Herdade do Freixo: elogio ao vinho e à natureza

0 49

Sonhar. Acreditar. Concretizar. Pedro Vasconcellos e Souza, enólogo reconhecido e apaixonado pelos grandes vinhos do Dão e Borgonhas, sonhava fazer nascer, do seu pedaço de terra no Alentejo, vinhos especiais, que representassem a força do terroir alentejano aliado à frescura e elegância, que tanto o apaixonam e inspiram.

Há 10 anos proporcionaram-se as condições. Nem hesitou. Pedro Vasconcellos e Souza tinha o know how e o património. Estava ligado à produção de vinhos de qualidade inquestionável desde 1790 e tinha ainda muitas ideias para materializar. Tudo foi pensado ao pormenor e com todo o rigor.

A Herdade do Freixo apresenta agora os primeiros vinhos, já disponíveis no mercado, abrindo os seus portões e da fabulosa Adega, a todos quantos a queiram visitar. A Herdade do Freixo estende-se ao longo de 300 hectares, património de Pedro Vasconcellos e Souza. Localizada no nordeste Alentejano, entre a Serra D’Ossa e Évora, no concelho do Redondo, é a Aldeia do Freixo que lhe empresta o nome.

Nesta propriedade impera o respeito pela natureza: são preservados os habitats das espécies migratórias e da raríssima Cegonha Preta; há, ainda, um espólio de oliveiras milenares dispersas por toda a herdade, que surpreendem pela sua singularidade e imponência. Destaca-se, também, o património arqueológico, associado à presença de monumentos megalíticos e vestígios da época romana.

É pois, com toda a naturalidade, que Pedro Vasconcellos e Souza tem como grande ambição a preservação genuína da paisagem rural e que os seus vinhos transmitam “o melhor da essência da sua terra, das suas vinhas e do terroir, resultando numa grande concentração, persistência e simultaneamente uma frescura e longevidade diferenciadora para os vinhos da região”, destacou.
Há sete anos atrás, foram plantadas castas selecionadas nos 26 hectares de vinhas: Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Alicante Bouschet, Petit Verdot e Syrah para tintos; e as castas brancas Arinto, Sauvignon Blanc, Alvarinho, Chardonnay, Riesling.

A viticultura está a cargo de Amândio Cruz, estando já em curso a preparação dos terrenos para a plantação de mais nove hectares em 2017, que reforçam o encepamento atual, somando um total de 23 hectares de vinha com castas tintas e 12 hectares de vinha com castas brancas. Erguer uma adega a 450 metros de altitude, com vista de 360º sobre Alentejo puro era algo de impensável para o mentor do projeto. Após um longo processo de seleção, foi Frederico Valssassina que se lançou ao desafio fazendo nascer uma adega única em Portugal e no mundo. A Adega subterrânea, a 40 metros de profundidade, tem três pisos, cobertos apenas pelas vinhas, onde cada pormenor foi materializado com um traço arrojado de extraordinária beleza; ao mesmo tempo que deixa espaço para as mais modernas tecnologias de vinificação.

A Adega conta, ainda, com uma sublime cave de barricas para o estágio dos vinhos e com um espaço de recepção para pequenos grupos, provas e refeições, suspenso e integrado em todo o ambiente vínico. O investimento em tecnologia de autonomia energética não foi esquecido, o objetivo de preservar ao máximo a natureza esteve sempre presente.

Assim, com toda a certeza, só poderiam nascer grandes vinhos: Freixo Reserva branco 2015, Freixo Reserva tinto 2014 e Freixo Family Collection tinto 2014 (o vinho Premium da Herdade do Freixo), todos com “Indicação Geográfica Alentejano”.

Os vinhos já estão no mercado nacional, em pontos de venda criteriosamente selecionados, embora já com reconhecimento no mercado internacional. Aliás, como garante Carolina Tomé, diretora de marketing e vendas: “A longo prazo, o objetivo passa por aumentar as exportações atingindo uma cota de 50% a 65% para o mercado internacional”.

Pode consultar em detalhe nesta edição a apreciação, em prova cega, destes vinhos pelos provadores da Paixão Pelo Vinho. Mas deixo aqui, na mesma, algumas características para sua referência.
O Freixo branco Reserva 2014 (Arinto, Alvarinho e Sauvignon Blanc) fermentou parcialmente em inox e barricas novas de carvalho francês, seguindo-se batonnage. É um vinho frutado, com destaque para as notas de abacaxi maduro, outros frutos tropicais e amarelos, tem especiarias bem integradas com o toque elegante conferido pelo estágio em madeira, fresco e muito equilibrado na boca, deixa um final persistente. Foram produzidas 6 600 garrafas de 0,750 cl, disponíveis nos pontos de venda por 10,50€. Este vinho obteve 17 valores em prova cega, no painel de vinhos ‘brancos de inverno’.
O Freixo tinto Reserva 2014 (Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet) conquistou 17 valores em prova cega. Este vinho usufruiu de um estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês e depois seis meses em garrafa. Na prova revela notas compotadas, com boa concentração, frescura cativante, taninos densos mas aveludados, terminando com um sabor prolongado e harmonioso. Foram produzidas 33 333 garrafas de 0,750 cl e 6 666 garrafas de 37,5 cl, tendo respetivamente um PVP recomendado de 17,50€ e 10,20€.

Por fim, o topo de gama da Herdade do Freixo: Freixo Family Collection tinto 2014 (Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Alicante Bouschet e Petit Verdot), que obteve a distinção “Paixão Pelo Vinho Excelência” com nota 18. É, efetivamente, um vinho especial que resulta de estágio inicial de 14 meses em barricas novas de carvalho francês ao qual se seguiu um estágio de oito meses em garrafa. Está muito bom para beber desde já mas revela grande potencial de guarda, como só os vinhos de grande qualidade conseguem. O Freixo Family Collection tem um PVP recomendado de 34€ e foram produzidas 6 600 garrafas de 0,750 cl.

Estes vinhos podem ser apreciados e adquiridos na Herdade do Freixo, desfrutando de uma inesquecível visita à Adega subterrânea, passando pelas vinhas e pelo jardim das oliveiras milenares. No que respeita ao enoturismo as visitas são realizadas em português, inglês, francês, espanhol e italiano. Todas as informações estão disponíveis para consulta em www.herdadedofreixo.pt.
Em 2017 serão lançadas novas gamas da Herdade do Freixo, com uma forte aposta nos vinhos brancos Premium. Também em 2017, o enoturismo será impulsionado “reforçando a imagem do Alentejo como destino preferido dos turistas”. “A Herdade do Freixo ambiciona ser um destino de eleição no panorama enoturístico mundial e, simultaneamente, contribuir para o reforço do posicionamento internacional dos vinhos super premium portugueses e, particularmente, os do Alentejo” garante Pedro Vasconcellos e Souza.

Texto: Maria Helena Duarte / Fotografias: Fernando Guerra (arquitetura e fotografias aéreas) e Manuel Gomes da Costa (pessoas, vinhas e paisagens)

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado.